..:: Seja Solidário! ::..

Que marcas você quer deixar no planeta? Calcule sua Pegada Ecológica.

A vida é feita de escolhas



Muitas vezes encontramos em algumas poesias ou até mesmo frases algo que nos toca a alma.
Encontrei num trecho de O Monge e o Executivo uma frase que adotei para todos os meus dias:
" A VIDA É FEITA DE ESCOLHAS.."

Consciente ou inconscientemente fazemos escolhas e o resultado dessas decisões cedo ou tarde aparece nas nossas vidas e nos perguntamos o porquê das coisas..simples...
Pensem nisso...

Metade

Annie Santos

Metade

Oswaldo Montenegro

Que a força do medo que tenho não me impeça de ver o que anseio.
Que a morte de tudo em que acredito não me tape os ouvidos e a boca.
Porque metade de mim é o que eu grito, mas a outra metade é silêncio.

Que a música que ouço ao longe seja linda, ainda que tristeza.
Que a mulher que eu amo seja pra sempre amada, mesmo que distante.
Porque metade de mim é partida, mas a outra metade é saudade.

Que as palavras que eu falo não sejam ouvidas como prece e nem repetidas com fervor.
Apenas respeitadas como a única coisa que resta a um homem inundado de sentimentos.
Porque metade de mim é o que ouço, mas a outra metade é o que calo.

Que essa minha vontade de ir embora se transforme na calma e na paz que eu mereço.
Que essa tensão que me corrói por dentro seja um dia recompensada.

Porque metade de mim é o que eu penso mas a outra metade é um vulcão.

Que o medo da solidão se afaste, e que o convívio comigo mesmo se torne ao menos suportável.

Que o espelho reflita em meu rosto um doce sorriso que eu me lembro de ter dado na infância

Porque metade de mim é a lembrança do que fui, mas a outra metade eu não sei...

Que não seja preciso mais do que uma simples alegria para me fazer aquietar o espírito.
E que o teu silêncio me fale cada vez mais.
Porque metade de mim é abrigo, mas a outra metade é cansaço.

Que a arte nos aponte uma resposta, mesmo que ela não saiba.
E que ninguém a tente complicar porque é preciso simplicidade para fazê-la florescer.
Porque metade de mim é a platéia e a outra metade, a canção.

E que minha loucura seja perdoada.

Porque metade de mim é amor e a outra metade... também.


video

A Mi Manera - Gipsy Kings



video

A Mi Manera (Comme D'habitude)



Yo se que no vendrás
Por eso ya
Tanto la olvido
Dejar un nuevo amor
Tanto mejor
Ay como el mio
Dejar y la vive
Ay este mundo de tristeza
Dejar y la vive
Ay mi manera

Yo quiero ser
Hay nada más
Prefieraré
Y recordar
Un nuevo amor
Tanto mejor
Quisiera olvidar
Tanto la dejar
Quisiera vivir
Hay nada mas
O sí my way
(2x)

Lo li lo li
O sí my way
(2x)
_________

Da Minha Maneira (Como Sempre)

Eu sei que não virás
Então agora
Tanto o esquecimento
Deixar um novo amor
Tão melhor
Como o meu
Deixar e viver
Ai, este mundo de tristeza
Deixar e viver
Da minha maneira

Eu quero ser
Não há nada mais
Preferirei
Recordar
Um novo amor
Tão melhor
Gostaria de esquecer
ou deixar
Gostaria de viver
Não há nada mais
Ou a minha maneira
(2x)

Eu li, eu lia
Ou a minha maneira
(2x)

A Mi Manera


A Mi Manera

(versão Diego Torres)

Estoy mirando atrás
y puedo ver mi vida entera,
y sé que estoy en paz
pues la viví a mi manera.

Crecí sin derrochar
logré alcanzar todo lo bueno,
también lo malo ví
a mi manera.

Dolor lo conocí
más recibí compensaciones,
seguí sin vacilar
logré vencer las decepciones.

Mi plan jamás fallo
y me mostró la vida entera,
y más, mil cosas más
a mi manera.

Y ese fuí yo que al elegir
mi profesión quise arriesgar
y demostrar que sé luchar
que puedo dar mil cosas más
sin vacilar mi vida doy
a mi manera.

Lloré mucho sufrí
cuando al amor creí olvidado,
mas tiempo no perdí
recuperé mi fé perdida.

La fé más fé me dió
y superé los malos tragos,
también vencí al dolor
a mi manera.

Y ahora que empiezo a recordar
sé valorar lo que gané
quiero sentir todo el calor
que puede dar la humanidad
quiero vivir todo mi amor
a mi manera.


Quiero sentir todo el calor
que puede dar la humanidad
quiero vivir todo mi amor
a mi manera.

A Mi Manera (tradução)
(Diego Torres)

Estou olhando atrás,
E posso ver minha vida inteira,
E sei que estou em paz,
Pois a vivi a minha maneira.

Cresci sem derrotar,
Consegui alcança tudo de bom,
Também ví o mal,
A minha maneira.

Dor conheci,
Mas recebi compensações,
Segui sem vacilar,
Consegui vencer as decepções.

Meu plano jamais falhou,
E me mostrou a vida inteira,
e mais, mil coisas mais,
A minha maneira.

E esse fui eu,
que ao escolher minha profissão,
Quis arriscar,
e demonstrar que sei lutar,
que posso dar mil coisas mais.
Sem vacilar, minha vida dou
A minha maneira.

Chorei muito,
Sofri quando pelo amor me acreditei esquecido,
Mas tempo não perdi,
Recuperei minha fé perdida.

A fé, mais fé me deu,
E superei os maus infortúnios,
Também venci a dor,
A minha maneira.

E agora que começo a recordar,
Sei valorizar o que ganhei.
Quero sentir todo o calor,
Que pode dar a humanidade,
Quero viver todo meu amor
A minha maneira.

Quero sentir todo o calor,
Que pode dar a humanidade,
Quero viver todo meu amor
A minha maneira

Carta a Mim Mesma


Esta semana recebi um desafio de escrever uma carta a mim mesma.
Interessante, desafiadora, certamente, mas ao mesmo tempo intrigante, pois pode (e vai) mexer com tanta coisa que está no arquivo morto..será que vale a pena?
Na verdade não sei, mas vou tentar me desnudar para mim...acho que nunca fiz isso assim...não sei como começar, o que falar, o que (e se) calar, vou apenas abrir o coração e deixar a alma fluir...

Provérbio Zen

postal18.jpg

O Outro Lado da Mesma Moeda


Hoje fui fazer uma audiência e me deparei com uma parte ré tão contraditória, quanto faltosa com a verdade. Cara de coitada, sofredora, mártir do mundo - dentro da sala de audiências; fora, sorridente, olhar brilhante e ardiloso...
Quando necessitada, era humilde e compreensiva, aliás, colaborava com tudo para o melhor andamento dos feitos...
De repente, o coração bateu mais forte, superou a razão e embaralhou tudo...agora vamos esperar e ver no que vai dar...
Como já a conhecia de outras ocasiões, prefiro não expor toda a minha impressão, mas inventar e aumentar é o ápice....

Por aí...


Tenho andado sumida da blogsfera por conta de uma tenosinuvite que arrasa com meus dias.
Estou tirando licença do trabalho e os dias que antecedem a isso me deixaram bastante ansiosa e preocupada, afinal, tudo é novidade para mim e depois eu penso: será que a lei será devidamente cumprida?

Vou parar por aqui, pois fui até onde a dor deixou.

Bjs